LIGUE: 11 5084.4251

A Ortopedia é a especialidade médica que cuida das patologias e enfermidades que acometem os ossos, músculos, tendões, ligamentos, cartilagem e articulações do corpo humano.

A Traumatologia é a especialidade médica que trata e cuida do trauma do aparelho músculo esquelético e do corpo humano.

No Brasil as especialidades são unificadas, recebendo o nome de "Ortopedia e Traumatologia".

Na Clínica Sayum, você será atendido por ortopedistas renomados nacionalmente e internacionalmente, e preparados para o atendimento de qualquer área da ortopedia e suas sub especialidades.

A equipe médica de Ortopedia e Traumatologia do Instituto Sayum possui como ideal prestar o melhor atendimento possível, tanto técnico como humano para os pacientes da clínica. Na clínica são utilizados os conhecimentos e as tecnologias mais avançadas que existem no mundo.

Subespecialidades
A clínica J Sayum atende todas as subespecialidades que existem na Ortopedia

As subespecialidades da Ortopedia e Traumatologia são: joelho, ombro, quadril, pé, mão, cotovelo, ortopedia pediátrica, coluna, tumores ósseos, traumatologia esportiva, artroplastias (próteses de quadril, cotovelo, joelho, tornozelo, mão e ombro), artroscopias (de joelho, ombro, quadril, tornozelo, pé, coluna, punho e mão) entre outras.

Nossos especialistas estão preparados para o diagnóstico, tratamento e acompanhamento dos pacientes ortopédicos desde as patologias mais simples (que exigem apenas tratamento conservador - não cirúrgico), até as mais complexas que exigem um tratamento cirúrgico.

Principais patologias que acometem cada articulação:

Joelho: lesões meniscais, ligamentares (ligamento cruzado anterior, ligamento cruzado posterior, ligamento colateral medial, ligamento colateral lateral, ligamento patelo femural medial, condromalácia, lesões de cartilagem, tendinites, entesopatias, contusões, estiramentos, luxações, lesões musculares, artrose, tumores, cistos, lipomas, fraturas e outras.

Ombro: artrose, tendinites, bursites, lesões musculares, lesões de manguito rotador, síndrome do manguito rotador, ombro congelado, síndrome do impacto, instabilidade gleno umeral traumática e atraumática, luxação de ombro, fratura de ombro, lesões ligamentares, tumores, cistos, lipomas, entre outras.

Quadril: artrose, lesões de labrum, fraturas de quadril, fraturas de fêmur proximal, síndrome de impacto acetábulo femoral, necrose de fêmur, epifisiólise, lesões de cartilagem, lesões musculares, tendinites, bursites, lipomas, cistos, tumores, calcificações heterotópicas entre outras.

Pé: joanetes (halux valgus), bunionete, artrose, tendinites, bursites, neuroma de morton, pé chato (plano), pé convexo, pés pronado, pés supinado, artrites, fraturas de stress, fraturas, tumores, cistos, lesões tendíneas e ligamentares, fasceíte plantar, esporão, entre outras.

Mão: artrose, tendinites, fraturas, tendinite de De Quervain, doença de Dupuytren, síndrome do túnel do carpo, fratura de escafoide, lesões tendínias, lesões musculares, necroses ósseas, tumores, cistos, lesões ligamentares, lipomas, entre outras.

Cotovelo: artrose, lesões de cartilagem, epicondilite lateral (tennis elbow), epicondilite medial (golf elbow), fraturas, tendinites, lesões tendíneas e ligamentares, lesões musculares, gota, entre outras.

Ortopedia Pediátrica: luxação de quadril, epifisiólise, osgood schlater, tibia vara, pés planos, tendinites, bursites, osteocondropatias, entre outras.

Coluna: hérnia de disco, protrusões discais, abaulamentos discais, artrose, escoliose, lises, listeses, fraturas de stress, fraturas, cifose, lordose, entre outras.

Tumores ósseos: tumores benignos (lipomas, condromas, osteomas, ossificações heterotópica, entre outras) e tumores malignos (mio sarcomas, osteossarcomas, sarcomas de partes moles, condrossarcomas, entre outros).

Traumatologia esportiva: fasceíte plantar, esporão, fraturas de stress, dores e lesões musculares, lesões ligamentares de joelho (cruzado anterior, posterior, colateral medial e lateral), lesões ligamentares de tornozelo (ligamentos fibulo talar anterior e posterior, ligamento fíbulo calcâneo, ligamento deltoide), lesões por overuse, tendinites, bursites, epicondilites, entre outras.

Artroplastias (próteses de quadril, joelho, cotovelo, mão, tornozelo, coluna e ombro):

São as próteses que podem ser utilizadas em diversas articulações.

No quadril: podem ser totais (acetábulo e fêmur), primárias ou de revisão, parciais (bipolar ou resurface), pode ser cimentadas ou não cimentadas ou híbridas, pode ser de metal-metal, polietileno- metal, cerâmica- cerâmica. São utilizadas como substituição da articulação em patologias como artrose grave, artrite reumatoide, sequelas de fraturas, fraturas, osteonecrose entre outras.





No joelho: podem ser cimentadas ou não, primárias ou de revisão, constritas, semi-constritas ou não constritas, uni comparimentais ou não, podem ser de polietileno ou de cerâmica. São utilizadas como substituição da articulação em patologias como artrose grave, artrite reumatoide, sequelas de fraturas, fraturas, osteonecrose entre outras.





No cotovelo: podem ser totais ou parcias (só prótese da cabeça do radio). São utilizadas como substituição da articulação em patologias como artrose grave, artrite reumatoide, sequelas de fraturas, fraturas, osteonecrose entre outras.





Na mão: podem ser metálicas ou de silicone. Utilizadas principalmente em artrite reumatóide, artrose grave, sequelas de fraturas e osteonecrose.



No tornozelo: são utilizadas para sequelas de fraturas, artrose grave, artrite reumatoide, entre outras.





No ombro: podem ser parciais (só o úmero) ou totais (glenóide e úmero), reversas ou não, cimentadas ou não cimentadas. São utilizadas para artrite reumatóide, artrose grave, sequelas de fraturas, osteonecrose, fraturas graves, lesões graves de manguito rotador associado à artrose entre outras.





No coluna: próteses para disco intervertebral, artroplastias de preenchimento (com metilmetacrilato), cages para artrodese entre outras.





Artroscopia (de joelho, ombro, quadril, tornozelo, pé, coluna e mão):
É um método de cirurgia minimamente invasiva, onde o cirurgião consegue operar as articulações, através de portais (mini-incisões de mais ou menos 1 cm cada). Através desse método, as grandes incisões viraram passado. Hoje o cirurgião pode operar quase todas as articulações através de um método que proporciona muito menos agressões aos pacientes. Dentre as patologias que podem ser operadas com o auxílio da artroscopia estão: leões meniscais, lesões condrais, lesões ligamentares (no joelho, tornozelo, pé, quadril, punho, mão entre outras), lesões de manguito rotador, bursites, artrose, lesões de labrum no quadril e no ombro, síndrome do impacto no quadril, síndrome do túnel do carpo, luxações do ombro, luxações acrômio claviculares, hérnias de disco e inúmeras outras patologias.













Retire suas dúvidas